Viva São João!!!

Viva São João!!!
Felizes Festas Juninas.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

domingo, 25 de junho de 2017

Carta Branca



          Há algumas semanas, a chapa Dilma-Temer, que saiu vitoriosa das urnas eletrônicas, nas eleições presidenciais de 2014, foi absolvida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da acusação de abusos de poderes político e econômico que a teriam favorecido significativamente. Antes de deliberarem em definitivo pela cassação da chapa Dilma-Temer ou não, os sete ministros debateram exaustivamente se deveriam considerar no julgamento da questão fatos novos como, por exemplo, os depoimentos de presos na operação Lava Jato que, em troca das benesses advindas da delação premiada, declararam que aquela chapa teria recebido propinas e se utilizado de caixa 2. No final da discussão, eles decidiram não considerar fatos novos, que, segundo eles, não estariam inclusos no pedido inicial de quem requereu a revisão daquelas eleições e a consequente cassação da chapa vencedora.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Os dias AINDA são assim



                       Faz algumas semanas, o procurador geral da República no Ceará, o sr. Oscar Costa Filho, ingressou com ação judicial pedindo a suspensão da fiscalização de trânsito por meio de videomonitoramento com câmeras distribuídas pela cidade de Fortaleza, sob os argumentos de que as tais câmeras não estariam devidamente regulamentadas para essa finalidade e de que elas, ao captarem imagens internas de veículos, podendo até mesmo tomar com facilidade imagens dos rostos de seus ocupantes e até mesmo identificá-los, estariam, portanto, violando um direito constitucional do cidadão à privacidade, em ambientes privados.

domingo, 11 de junho de 2017

O Expresso da Vida




                   Fechado mais um ciclo de vida, é hora de tentar parar um pouco e fazer algumas reflexões sobre o tempo que passou fugaz como um trem. Você precisa colocar num papel perguntas que gostaria de fazer a si mesmo, como, por exemplo, se os anos vividos até aqui foram bem vividos e aonde mais você pretende chegar. Outras perguntas sugeridas são: quando vai voltar a tocar alguma música em sua vida??? O que você está esperando para voltara cuidar mais de si e a viver??? Você tem dado os devidos valores às coisas realmente importantes em sua vida??? Até quando você vai permitir que o tempo lhe escorra entre os dedos, enquanto os dias, as semanas, os meses e os anos se sobrepõem e se confundem, sem que você tome as atitudes necessárias para começar a ver as mudanças que deseja ver em sua vida e no mundo, como dizia Gandhi??? 

domingo, 28 de maio de 2017

Os dias não eram, SÃO assim



          Veja a que ponto chegamos. A forma como o presente governo chegou à chefia do Estado, apesar de ter percorrido os meandros legais, não deixou de ser moral e eticamente questionável. Os questionamentos a essa gestão tem se tornado mais proeminentes com os fatos novos que vieram à tona, nas últimas semanas, aumentando a gravidade do presente escândalo de corrupção que presenciamos. Algo sem precedentes na história.