Verbo

"E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade."

João 1:14

Boas Festas

Boas Festas
Desejamos a todos um Feliz Natal, um 2019 de bênçãos e vidas plenas de sentidos.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Missão

Nossa missão: Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

Paul McCartney - Simply Having A Wonderful Christmas Time

Feliz 2019

Feliz 2019

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Direitos de ser e de estar




                    Em alusão tardia ao Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, e, ao mesmo tempo, oportuna, devido aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, sobre a qual falaremos mais, noutra oportunidade, você deve ter reparado que, nas últimas eleições, falou-se muito em preconceito. Um dos candidatos foi amplamente taxado de preconceituoso. Falas de conteúdo homofóbico, misógino e racista supostamente atribuídas à ele foram amplamente difundidas e reproduzidas até mesmo por crianças.
                    Afinal de contas, por que existe mesmo o preconceito no mundo? Todos temos o mesmo direito de estar no mundo, mas, às vezes, o simples fato de alguém, ou um grupo de pessoas semelhantes a esse alguém, estar no mundo já é motivo de desconforto para outro alguém, ou para um grupo formado por gente como esse outro alguém. Daí surge uma rivalidade parecida, e até mais violenta, com aquela existente entre torcidas de times de futebol, de coligações políticas ou de facções criminosas. O simples fato de A ser visto por B como um ser inferior, ser rotulado por B como rival e estar ocupando um lugar no espaço que B gostaria de ocupar já gera significativo incômodo na vida de B.


                    Fazemos votos para que, em 2019, o preconceito diminua drasticamente no Brasil, ao contrário do que muitos preconizaram, para esse novo governo. Porque preconceito é algo que já está mais que ultrapassado e não cabe, portanto, no século XXI. Precisamos focar, não em nossas diferenças, mas em nossos pontos em comum.



---X---



Nenhum comentário:

Postar um comentário