Viva São João!!!

Viva São João!!!
Felizes Festas Juninas.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

terça-feira, 27 de março de 2012

A rampa digital

                 
                    Mais uma vez, o Fantástico mostrou um exemplo de esquema de corrupção, na contratação de empresas privadas para prestação de serviços públicos. A bola da vez foi o programa Jampa Digital, um programa da administração municipal de João Pessoa que visava irradiar sinal de Internet sem fio para toda a cidade, especialmente na orla marítma. Além disso, o programa visava tornar João Pessoa a primeira capital digital do país. Ele também consistia na instalação de dezenas de câmeras de vigilância em pontos estratégicos da cidade e na informatização de todas as escolas públicas municipais e de diversas repartições públicas municipais.

                    O programa foi lançado há cerca de dois anos, mas parece que, até hoje, não funcionou a contento. A rede sem fio gratuita existe, mas ninguém consegue se conectar a ela. As câmeras ainda não foram instaladas. Há indícios de que houve superfaturamento do material supostamente utilizado. Embora um representante da empresa executora do projeto tenha oferecido propina ao reporter descaracterizado, acreditando estar fazendo negociata com um representante de uma prefeitura do interior, ainda não há provas concretas de que houve pagamento de propina no Jampa Digital. Fica, por enquanto, no mundo das especulações. 
                    O nome de um ministro foi citado, porque, na época que o Jampa Digital foi inaugurado, ele era secretário de ciência e tecnologia de João Pessoa, teoricamente um dos responsáveis diretos pela implantação do programa. O prefeito de João Pessoa na época é o atual governador da Paraíba. Ele não quis falar com a imprensa sobre o caso. Foi representado pelo procurador geral do Estado, que era secretário de administração municipal, há dois anos.
                    Se você ligar os pontos, verá que algo não está cheirando bem. Você soube da recente degola de ministérios, há alguns meses, por conta de acusações de corrupção? Pois é, parece que mais cabeças vão rolar.
                    Gostaria de saber se Rachel Shererazade tem algo a dizer sobre isso. Tudo bem que ela é âncora de um telejornal no SBT, mas a reportagem da Globo trata de uma denúncia envolvendo sua terra natal e que ganhou repercussão nacional. 
                    Então você não sabe quem é Rachel Shererazade? Bem, é uma jovem jornalista paraibana que apresentava um telejornal na TV Tambaú, emissora afiliada ao SBT em João Pessoa e que ganhou notoriedade nacional, quando fez uma crítica contundente ao carnaval, num editorial de uma das edições de seu telejornal. Seu discurso foi difundido no Youtube e nas redes sociais e despertou o interesse da matriz. Aceitando o convite da casa de Sílvio Santos, trocou Jampa por Sampa, e mudou-se de mala e cuia com a família. 
                    Aquele seu discurso foi apenas a ponta do iceberg. Ela já era conhecida por seu jeito incisivo de fazer jornalismo, e agora seu talento está sendo irradiado para todo o Brasil. Não, meu caro, ela não está no Canadá, ao contrário de uma conterrânea sua. Ela conseguiu subir a rampa digital e se conectar em rede nacional. 
                    Rachel Shererazade é o cara. Sou fã dela. Nem Bóris Casoy foi macho o suficiente para dizer indiretamente que certas coisas no Brasil são vergonhosas e que o país precisa ser passado a limpo como ela diz. Vida longa ao trabalho de Rachel Shererazade
                    Como dizia aquela música de Luiz Gonzaga, "Paraíba masculina, mulher macho, sim senhor".




*****

Nenhum comentário:

Postar um comentário