Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.

Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

segunda-feira, 10 de março de 2014

Réquiem


                       Por esses dias, tenho visto notícias alusivas à morte de um consagrado político brasileiro. Conta-se que vários outros políticos, dentre eles muitos de seus adversários no campo político, prestaram-lhe homenagens, falando muitas coisas positivas ao seu respeito.


                       Se o referido político é, de fato, merecedor das homenagens prestadas, não nos cabe julgar, mas isto nos faz procurar razões para entender porque as pessoas em geral precisam morrer, para que os seus valores, como seres humanos, e os valores de seus trabalhos sejam devidamente reconhecidos e para se tornarem o centro das atenções e serem devidamente homenageadas. Poucas pessoas são devidamente reconhecidas e respeitadas em vida. Algumas são respeitadas e reconhecidas em vida até demais, durante algum tempo fugaz. Você pode, por exemplo, sintonizar seu rádio nas emissoras mais populares e ouvir as canções mais tocadas, para saber a quem estamos nos referindo.



************



Nenhum comentário:

Postar um comentário