Missão

Nossa missão: Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Display

FELIZ PÁSCOA!!!

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Translate us (traduza-nos)

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Volta às aulas


                   Nesta semana que se encerra, a maioria das escolas desta metrópole iniciou o ano letivo. Venho notando, já faz algum tempo, esta tendência que as escolas de ensinos fundamental e médio vêm manifestando de retomarem cada vez mais cedo as atividades.


                   Você poderia afirmar que isto se deveria ao fato de que, este ano, teremos Copa do Mundo, neste país. Em parte, isto contribuiria, de fato, para o início precoce do ano escolar, haja vista que o primeiro semestre de 2014 contará com muitos feriados, principalmente nos dias em que a Seleção Brasileira entrar em campo ou nos dias em que houver partidas nas cidades-sede.

                   Vejo outro bom motivo para as escolas anteciparem o retorno às aulas. Desde meus tempos de estudante, venho notando que exigem-se cada vez mais conhecimentos e habilidades dos alunos. Deve ser por isso que as cargas horárias das aulas vêm aumentando, com o passar das séries e dos anos. Quando estava no início do ensino fundamental, cumpria quatro horas de aula por dia, de segunda à sexta-feira. Terminei o ensino médio cumprindo seis horas de aula por dia, cinco dias por semana, e, por vezes, a jornada estendia-se para a noite e para os finais de semana. As provas, que eram realizadas como vestibulares simulados, como já foi dito, eram aplicadas sempre aos sábados.

                   Outro fator determinante para a extensão da jornada escolar é o novo paradigma de processo seletivo para o ensino superior. A maioria das universidades públicas, além de muitas particulares, está adotando a nota do ENEM, em substituição total ou parcial aos seus tradicionais vestibulares. Isto, por um lado, é bom. Por outro lado, ruim. Precisamos conversar mais sobre isto.

                   Dizem que o melhor investimento que podemos e que devemos fazer é na educação de nossos filhos. Terei bastantes motivos para me preocupar com o futuro deles, quando aqui estiverem presentes, porque já sei que o mundo exigirá deles muito mais do que exigiu de mim. Eles sofrerão um pouco mais que eu, mas espero que venham, mesmo assim, porque, sem eles, minha existência não terá muito sentido.



**********



Moral da história

Moral da história