Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.

Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Apagão



                      Por razões ainda bastante obscuras, um setor do Poder Judiciário determinou o bloqueio do aplicativo Whats App, por meio do sinal de internet 3G ou 4G das operadoras de telefonia móvel, durante 48 horas, a partir da meia-noite (Horário de Brasília) de quarta-feira passada próxima, mas a determinação acabou sendo derrubada em instância superior, algumas horas depois. Como você sobreviveu ao bloqueio do aplicativo por algumas horas, considerando que você também deve ter sido afetado de alguma forma, haja vista que todos estamos com nossas vidas muito atreladas à Internet e suas redes sociais???


                      Lá vem o Poder Judiciário outra vez com suas peculiares prepotência e arrogância, propiciadas por leis arcaicas que ainda preservam muitos resquícios de um autoritarismo aristocrático, oligárquico, rural e militarista que dominou o Brasil, durante muito tempo. Essas qualidades atrasam cada vez mais o desenvolvimento moral, social e político do país, que fica cada vez menos parecido com uma democracia. Um país onde os três poderes principais da república, o Executivo, o Legislativo e o Judiciário, são independentes, mas, na prática, vivem interferindo um nos assuntos internos do outro. Se o Judiciário quer mostrar serviço, há outras maneiras mais eficientes de fazê-lo do que uma medida tão fútil como essa de censurar um meio de comunicação.


                      Situações como essa, em que um determinado meio de comunicação eletrônico deixa de funcionar, serve como aperitivo de um mergulho da civilização nas trevas, como naqueles filmes de ficção científica com catástrofes naturais que fazem a humanidade retroceder aos tempos mais remotos da história, obrigando-a a se adaptar a uma sobrevivência sem energia elétrica, combustíveis fósseis, televisão, rádio, telefone ou Internet.


                      Por outro lado, aquela "pausa" na transmissão do Whats App deveria nos levar a repensar os valores das relações interpessoais diretas e presenciais. Felizmente, não somos plenamente dependentes do Whats App, da Internet ou de outras parafernálias tecnológicas que, se por um lado, tornam mais práticas as nossas vidas, por outro lado, entulham-nas e nos afastam uns dos outros. Houve tempos em que conseguíamos viver e ser felizes sem elas.


                      Somos os sujos falando dos mal lavados. Quem escreve para este blog também precisa estar conectado à Internet, por meio de algum dispositivo eletrônico fixo ou móvel, em qualquer lugar do mundo, 24 horas por dia, observando a vida, pensando, registrando e processando os fatos e as ideias que vão surgindo, para, mais adiante, compor os textos aqui publicados.








Nenhum comentário:

Postar um comentário