Viva São João!!!

Viva São João!!!
Felizes Festas Juninas.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

segunda-feira, 14 de abril de 2014

A cidade 2


                       Você deve ter ouvido falar daquela pesquisa a partir da qual foi elaborada, a partir das taxas de homicídios, uma lista das cidades mais violentas do mundo, na qual constam, nas dez primeiras posições, três cidades brasileiras, todas nordestinas. Em 5º lugar, encontra-se Maceió, em 7º lugar, Fortaleza, e, em 9º lugar, João Pessoa. Na lista, constam ainda: Natal, Salvador, Vitória, São Luís, Belém, Campina Grande, Goiânia e Cuiabá, em 12º, 13º, 14º, 15º, 23º, 25º, 28º e 29º lugares, respectivamente.


                       É um fato até surpreendente, haja vista que Natal e João Pessoa, por exemplo, até pouco tempo atrás, eram consideradas as cidades mais tranquilas do Brasil. Quanto à São Luís, não nos surpreende, depois do que já se desenrolou por lá, desde o começo do ano, a partir de uma rebelião em um presídio e de um ônibus incendiado com uma criança queimada viva.

                       Você há de concordar comigo que o fato de sua cidade não estar nessa lista não quer dizer que você possa se sentir mais seguro(a) em andar nas suas ruas e que o fato de nossa cidade estar na lista não quer dizer que devemos nos sentir mais inseguros em andar nas nossas ruas.

                       As estatísticas por si não nos dizem nada. Teoricamente, Fortaleza é o lugar onde mais se mata, mas é necessário observar em que circunstâncias aconteceram aqueles homicídios computados, para que possamos ter uma ideia de nossas posições em relação àqueles crimes, saber até onde eles podem nos afetar e estimar os riscos de cada cidadão em particular vir a fazer parte daquelas estatísticas.

                       Sempre desaconselhamos qualquer pessoa de fora a vir passear ou morar aqui, como já foi dito, mas, pesando os prós e os contras, podemos concluir que ainda é mais vantajoso morar em Fortaleza do que em São Paulo, por exemplo. Temos os mesmos problemas de São Paulo, como já foi dito, mas aqui ainda temos alguma qualidade de vida. Ainda não temos tantos problemas com trânsito, tempo e criminalidade como os paulistanos têm. Estamos também sujeitos à violência, mas aqui ainda não se veem, por exemplo, tantos motoqueiros roubando e atirando a esmo nas pessoas todos os dias.

                        Mesmo assim, ainda há pessoas, principalmente do meio artístico, que insistem em se mudar para São Paulo, acreditando terem tirado a sorte grande, a fim de sentirem no centro do universo, ignorando que há um preço considerável a pagar por isso.


                        O que tem acontecido urbi et orbi é que, por mais rígidas que as leis se tornem e por mais eficientes que sejam as autoridades policiais, não se tem conseguido conter o avanço da criminalidade, porque ninguém mais parece se importar com as consequências de seus atos, como já foi dito.


                        De qualquer maneira, saudamos mais uma vez Fortaleza por seu aniversário, celebrado ontem, e saudamos hoje o seu Lúcio, nosso pai, pelo seu aniversário, nesta data. Em homenagem a ele, deixamos vídeo de uma de suas canções preferidas. E se você quiser conhecer mais um pouco da história de Fortaleza, sugerimos a leitura de Relembranças, uma coletânea de crônicas de memórias escritas por Milton Dias, professor de língua francesa do curso de letras da Universidade Federal do Ceará (UFC), falecido em 1983. Dentre suas crônicas, destacam-se aquelas nas quais descreve a Fortaleza que conheceu, ao longo do século XX. Tivemos nosso primeiro contato com a obra, há pouco mais de quinze anos, por ocasião do primeiro vestibular que prestamos para a universidade supracitada.





************



Nenhum comentário:

Postar um comentário