O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Christmas time is here again - The Beatles

Desejamos um Feliz Natal e um 2018 de bênçãos.

Desejamos um Feliz Natal e um 2018 de bênçãos.
Que não se percam os verdadeiros sentidos do Natal e da vida.

Boas festas

Boas festas
Desejamos um Feliz Natal e um 2018 de bênçãos.

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

domingo, 19 de janeiro de 2014

Riqueza 2


"Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei dizendo: Não comerás dela; maldita é a terra por tua causa; em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida. Ela te produzirá espinhos e abrolhos; e comerás das ervas do campo. Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, porque dela foste tomado; porquanto és pó, e ao pó tornarás".
Gênesis 3, 17-19

                        Não fiquei milionário da noite para o dia. Tive também este sonho, assim como milhões de brasileiros têm e sempre o tiveram, principalmente às vésperas de Ano Novo. Não sou homem de ganhar prêmios em sorteios, loterias, concursos ou jogos de azar. Nada me caiu do céu, a não ser as escassas gotas de chuva sobre nossas cabeças, no Ceará. Tudo o que tenho foi conquistado com o suor de meu trabalho. Quiçá alguém tenha me dito: "Viver de rendas só na mordomia? Não desta vez, malandro". Não era bem esta a minha intenção. Conversaremos mais sobre isto.

                        Então, se estou me afastando de alguns empregos, nos últimos meses, não é por orgulho nem porque tenha deixado de precisar deles para sobreviver. É porque estou me valorizando e deixando para trás aqueles empregos em lugares onde não tenho mais satisfação em estar ou onde o desgaste emocional supere consideravelmente o ganho monetário. Estou abandonando gradualmente trabalhos que executo à força, sem outra motivação além do dinheiro, como se fosse um garoto de programa, e onde não me sinto à vontade para trabalhar à minha maneira.

                        Não sou rico, mas, graças à Deus, recebo dinheiro suficiente para viver com algum conforto e mantendo as contas em dia. Nunca havia recebido tanto dinheiro antes como recebo agora. O problema é que, se minha renda aumentou, minhas despesas também acabaram por aumentar. Por mais que procurasse economizar, isto fugiu um pouco ao meu controle. Tive de aumentar um pouco meu padrão de vida, até para ficar mais bem apresentado para a sociedade, procurando manter aparências e posturas compatíveis com a minha condição atual.

                        Investi nas compras de peças de vestuários um pouco mais caras do que as que comprava de praxe, mas sem chegar ao ponto de comprar uma calça por trezentos reais, por exemplo. Passei a frequentar alguns dos melhores restaurantes da cidade e cheguei a cumprimentar alguns políticos influentes. O próximo passo é procurar descobrir meu lugar neste mundo e ter um lugar para chamar de meu e, sem falsa modéstia, espero que seja no melhor lugar possível daquele lugar. Espero que seja um lugar onde possa ver, ser visto, mas manter minha privacidade, como se fosse uma janela. Conversaremos mais sobre isto, em outra oportunidade.

Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida.
Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo.
No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.

Gênesis 3:17-19
Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida.
Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo.
No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.

Gênesis 3:17-19
Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida.
Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo.
No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.

Gêne                       Que venham os cubanos. Já que tentamos dialogar com os nossos pacientes brasileiros, bem como seus familiares, mas eles não querem nos ouvir e nos vêm cheios de direitos, com quatro pedras nas mãos, pelo menos, querendo que tudo seja do seu jeito e ao seu tempo, e se recusam a compreeender e a aceitar as coisas como devem ser, que eles se entendam com os cubanos, então.
Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; com dor comerás dela todos os dias da tua vida.
Espinhos, e cardos também, te produzirá; e comerás a erva do campo.
No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomado; porquanto és pó e em pó te tornarás.

Gênesis 3:17-19
                        Para que minhas conquistas até o momento se mantenham ou para que se concretizem as futuras conquistas, preciso ser mais firme nas minhas palavras e nas minhas resoluções. Ainda me considero flexível demais. Quase todo mundo consegue me dobrar. Por vezes, me deixo influenciar demais pelo que pensam ou falam de mim. Por isso, quase ninguém me leva à sério. Me odeio demais por isso. Como vou criar meus filhos deste jeito, se não consigo estabelecer limites bem claros e sólidos entre mim e as pessoas do presente??? Conversaremos mais sobre isto, em outra oportunidade.



***********