Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.

Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

sábado, 2 de novembro de 2013

Último suspiro 3



                                Disse-lhe Jesus: "Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti? Segue-me tu". Divulgou-se, pois, entre os irmãos este dito, que aquele discípulo não havia de morrer. Jesus, porém, não lhe disse que não morreria, mas: "Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti?". Este é o discípulo que testifica destas coisas e as escreveu; e sabemos que o seu testemunho é verdadeiro. 

João 21, 22 - 24


                                Estava pensando com meus botões, por esses dias. Há alguma novidade nisto??? Bem, a novidade é que estava pensando a respeito da morte e cheguei à mesma conclusão que outros devem ter chegado antes, a de que não estamos totalmente preparados para aceitar o fato de que há limites para nossas trajetórias e que estamos entre quatro paredes, neste plano. Até onde a vida pode ser viável, sendo quem você é?

                                Suponha que você morresse hoje e fosse criogenizado. Então, fosse descongelado, daqui há duzentos anos. Que tipo de mundo você esperaria encontrar? Você acredita que seria bem acolhido, naquela nova sociedade, que deve vir repleta de hábitos, costumes, regras e aparatos tecnológicos completamente diferentes dos atuais e os quais não conseguimos imaginar? 

                               Como você espera se reinserir na sociedade e retomar seu cotidiano, em 2213? Se você for um médico ou um advogado, por exemplo, como conseguirá exercer sua profissão, no século XXIII, com a sua formação do final do século XX para o início do século XXI? Certamente, surgirão novas doenças e novos métodos diagnósticos e terapêuticos para doenças antigas e novas, assim como as leis também devem mudar. Você precisará se atualizar, se quiser voltar a exercer sua profissão. Isto é, se as autoridades deixarem que você recupere seu registro profissional. 

                               Mas, e se você já tiver sido aposentado, antes de morrer? Continuará recebendo aposentadoria ou terá de voltar a trabalhar? Vai reencontrar parentes e amigos à sua espera, nesta cidade, em 2213? Se não encontra-los, quem vai cuidar de você, se precisar dos cuidados de alguém??? 

                               São estas e outras ponderações que você deve fazer, antes de pensar na possibilidade e na viabilidade de tentar prolongar sua vida, depois que ela já estiver findada. Se você não tem a perspectiva de uma outra vida posterior, num plano espiritual, considere que seu tempo para viver e tentar ser feliz de alguma forma neste plano é o tempo atual. Você foi feito para o presente. Este é o seu tempo. Viver em outras épocas é inviável. Não faz sentido. Você não foi feito para elas.


******


Nenhum comentário:

Postar um comentário