O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

A Cura





                     Há algumas semanas, reacendeu-se a polêmica sobre a existência de uma suposta cura gay, depois que um grupo de psicólogos conseguiu autorização judicial em primeira instância para aplicar o que eles chamam de "terapia de reorientação sexual", que se encontra proibida por resolução do Conselho Federal de Psicologia. Cerca de quatro anos atrás, uma bancada de parlamentares evangélicos apresentou no Congresso Nacional um projeto de lei que visava a liberação dessa terapia, que foi igualmente vista como polêmica e controversa à época.



                      Quem disser que tem a cura para uma doença qualquer precisa estar muito bem embasado para saber o que está dizendo e comprová-lo, quando requisitado for. Independentemente de o homossexualismo ser considerado uma doença ou não, é anti ético um profissional da saúde anunciar que oferece algum tipo de terapêutica revolucionária e milagrosa sem o devido respaldo científico. O Código de Ética Médica vigente, por exemplo, em seu artigo 113, estabelece que "é vedado ao médico divulgar, fora do meio científico, processo de tratamento  ou  descoberta  cujo  valor  ainda  não  esteja  expressamente reconhecido cientificamente por órgão competente". Já o Código de Ética Profissional do Psicólogo, por exemplo, no artigo 20, estabelece, dentre outras coisas, que "o psicólogo, ao promover publicamente seus serviços, por quaisquer meios, individual ou coletivamente, divulgará somente qualificações, atividades e recursos relativos a técnicas e práticas que estejam reconhecidas ou regulamentadas pela profissão e não fará divulgação sensacionalista das atividades profissionais".


                      Definir o homossexualismo é difícil. Abordá-lo como uma doença é mais difícil ainda, porque, oficialmente, ele não é classificado como doença, de acordo com as classificações internacionais de doenças, embora, dependendo das circunstâncias e das conveniências, ele seja oportunamente encarado como uma doença. Normalmente, as pessoas homossexuais não se consideram portadoras de um transtorno e, portanto, não estão necessariamente à procura de uma cura para essa condição. O que elas querem mesmo é aprender a lidar com ela. Por isso, os profissionais que querem mais liberdade para pesquisar e discutir sobre o homossexualismo e buscar algo mais para oferecer àquele público devem proceder das maneiras mais prudentes e polidas dentro do possível, colocando com cuidado suas ideias e medindo bem suas palavras, para não serem mal interpretados e não criarem falsas expectativas ou reações preconceituosas e exacerbadas. O termo cura gay seria totalmente inapropriado e deveria ser, portanto, prontamente abandonado.



                      Como hoje é celebrado o Dia do Médico, saudamos a todos os médicos por esta data, em especial o dr. Tony Harrison, médico psiquiatra, nosso maior colaborador. Mesmo não sendo deuses, muitos deles são dignos de honra e de glória. Espera-se que saibam fazer bom proveito dessas graças, mesmo que ainda não tenham atingido os ápices de suas satisfações profissionais e pessoais. A todos os nossos leitores, desejamos um restante de semana curado e abençoado, para que encontrem as curas para todos os males de seus corpos, de suas mentes e de suas almas. Esperamos também que todos vocês procurem ser instrumentos de paz divina, levando valores, virtudes e bênçãos aonde forem, não necessariamente esperando algum retorno por isso, independentemente de quem sejam vocês ou aqueles com quem se encontrarem pelos caminhos, em cujas vidas espera-se que venham a fazer significativa diferença




+++++




Nenhum comentário:

Postar um comentário