Viva São João!!!

Viva São João!!!
Felizes Festas Juninas.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

sexta-feira, 31 de março de 2017

Carne processada e congelada



                  Seguem algumas notícias boas para os brasileiros muito comentadas nas últimas semanas, mas que merecem ser encaradas com bastante cautela, pois, como dito, a carne é fraca e as tentações são muitas. Lembre-se de que aquele que oferece por um lado pode retirar pelo outro. Tudo na vida tem seu lado bom e também seu lado ruim, como é o caso das reformas trabalhistas em proposição, por exemplo.



                  O governo liberou os saques dos fundos das contas inativas do FGTS. A vantagem é que o comércio, por exemplo, vê com bons olhos esta manobra, e esta injeção de recursos em potencial já está reaquecendo a combalida economia nacional. A desvantagem é que o contribuinte que tem direito ao benefício deve redobrar os cuidados para não cair na tentação de gastar o dinheiro de qualquer maneira.


                  Foi anunciado que, em fevereiro, no mercado de trabalho, o número de contratações superou o número de demissões. Isso quer dizer que, teoricamente, há cada vez mais postos de trabalho sendo abertos e cada vez mais pessoas empregadas. Parece bom, mas é preciso analisar o que levou a isso. Há de se perguntar se muitas dessas admissões não teriam sido para empregos temporários. 


                  Como​ dito acima, o governo pretende flexibilizar a legislação trabalhista e as relações de trabalho, dando mais margem para a terceirização nas empresas, por exemplo. Por um lado, isto amplia as possibilidades de negociação entre empregados e empregadores, mas, por outro lado, precariza as relações trabalhistas, consequentemente. Ou seja, pode haver mais gente empregada, porém, vai chegar a um ponto em que não se saberá mais quem são os pais desses trabalhadores.

                  Esteja você trabalhando ou não, tenha um bom final de semana.



--- # --- # ---



Nenhum comentário:

Postar um comentário