O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

domingo, 1 de janeiro de 2017

Um novo rio que corre



                  Seja bem vindo ou bem vinda a mais um ano que adentramos. A paz do Nosso Senhor Jesus Cristo esteja com você. Poderíamos tecer alguns comentários sobre estas festas de transferência de ano, mas já expusemos extensamente nossas opiniões sobre o assunto, ao longo de quase cinco anos de blogosfera, em algumas postagens, como as seguintes, por exemplo: http://jardimdasgarrafasdigitais.blogspot.com.br/2014/12/365-talentos.html#.WGAPjn3J3MK, http://jardimdasgarrafasdigitais.blogspot.com.br/2015/12/o-presente-do-presente.html#.WGAPln3J3ML, http://jardimdasgarrafasdigitais.blogspot.com.br/2012/12/o-preco-do-amanha-3.html#more, http://jardimdasgarrafasdigitais.blogspot.com.br/2012/12/para-ler-e-pensar-5.html#more, http://jardimdasgarrafasdigitais.blogspot.com.br/2012/12/o-preco-do-amanha-2.html#more. 


                  No entanto, podemos acrescentar que, nestes tempos, parece que nos tornamos mais abertos ao diálogo, aos cumprimentos do cotidiano e à caridade, atitudes que deveriam ser praticadas por todos, o ano inteiro. Muitas pessoas passam o ano inteiro sem cumprimentar com um "bom dia" quem encontram nas ruas ou nos elevadores, por exemplo, mas, ao fim do ano, saúdam todos pelo caminho com um "feliz natal" ou um "feliz ano novo", e não refletem sobre o que elas têm procurado fazer para que as outras pessoas possam realmente ter um feliz natal e um feliz ano novo.


                  Nesta época do ano, todo mundo quer se dar bem e ter boas festas, mesmo que para isso tenha que estragar o fim de ano de alguém, porque ainda há muito egoísmo no mundo. Por isso, esperamos que estas festividades sirvam ao menos para dissolver o orgulho dos corações, amolecendo-os e preenchendo-os com humildade. Precisamos acreditar que, mais uma vez, o novo ano será diferente, sempre, embora ele não venha a ser tão novo assim. Precisamos ver este momento não como o fim de algo, mas como um novo recomeço, agradecendo a Deus por mais uma oportunidade de celebrar e de recomeçar, rogando por mais oportunidades de vivenciar momentos de graça como este e rezando por aqueles que não mais terão.



                  Tente ter, desde já, um Feliz 2017!!!



---#---#---



Nenhum comentário:

Postar um comentário