O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Brasil em cinzas



                      O Carnaval acabou, a Quarta-feira de Cinzas chegou, trazendo um horizonte igualmente cinzento, e devemos retornar à realidade de um país que quase se incendiou, de tanto calor associado à escassez de água e à inviabilidade de usar um condicionador de ar de acordo com a necessidade e com a mesma frequência de outrora, por conta dos aumentos nas tarifas de energia elétrica.
 

                      Apesar do saco de maldades instituído pelo governo, com aumentos disseminados de impostos e tarifas, "prá recuperar a confiança do investidor" e prejudicar o cidadão brasileiro, continua sendo difícil pensar em mudar o Brasil, haja vista que a atenção do brasileiro ainda está voltada para o Big Brother Brazil e outras futilidades, por exemplo. De qualquer maneira, precisamos nos despertar e despertar novamente o gigante e voltarmos todos às ruas, como em 2013. 


                      Não podemos dizer que perdemos uma boa oportunidade de mudar o Brasil, nas últimas eleições, porque, enquanto não houver uma reforma política honesta, imparcial e profunda, qualquer eleição será inútil. Porque, mesmo que a oposição tivesse retomado o poder, as maldades que se veem agora certamente não deixariam de acontecer. A diferença é que a oposição atual uma vez no governo poderia se dar o luxo de atribuir a culpa à gestão anterior. 


                      Observe que a maioria daqueles que votaram contra o governo da situação assim o fez não porque acreditasse que a oposição poderia fazer melhor, mas por insatisfação com a situação atual, que, por sinal, está cada vez mais incongruente e insustentável, fazendo sentirem-se sufocados os privilegiados brasileiros que não se deixam contaminar pela euforia que toma conta do país, com as festas de começo de ano, e que percebem tudo que acontece ao nosso redor.

                      Por outro lado, observe que a maioria daqueles que votaram a favor do governo da situação assim o fez por medo de perder privilégios ou de ver um retrocesso nos parcos e aparentes ganhos que o Brasil teria obtido no campo social, nos últimos doze anos. No entanto, se aquelas pessoas pensassem mais um pouco, elas perceberiam que estão sendo enganadas e que também são vítimas do mesmo descaso a que todos estamos sujeitos.

                      Note que o Brasil está afundando e está sendo corroído por ratos, baratas, formigas, traças e outros animais nocivos e impróprios para o convívio com humanos. O Brasil cada vez mais dominado por bichos escrotos, incluindo aqueles que saem das favelas se achando os donos do mundo, como se fossem baratas e moscas saindo dos ralos dos banheiros ou ratos e escorpiões saindo dos bueiros. Quem vê os programas policiais da TV pode sentir um pouco dessa realidade.

                      Afinal de contas, o que está acontecendo com o Brasil??? 






************





Nenhum comentário:

Postar um comentário