Viva São João!!!

Viva São João!!!
Felizes Festas Juninas.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

domingo, 23 de novembro de 2014

Um por todos, todos por um



                      No último dia 9, enquanto a Alemanha celebrava os vinte e cinco anos da queda do muro de Berlim e a Coreia do Sul se preparava para tirar o pé do acelerador e se unir, em apoio e respeito aos jovens que deveriam prestar, nos dias seguintes, uma espécie de exame aplicado em nível nacional para admissão ao ensino superior, algo similar ao nosso ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), o Brasil ainda parece querer partir-se ao meio, mesmo após o fim das eleições


                      No segundo dia de provas do nosso ENEM, aconteceram alguns eventos paralelos que não apenas desviaram a atenção dos brasileiros, como também tumultuaram o trânsito em algumas cidades, dificultando o deslocamento dos candidatos aos locais de provas ou interferindo na concentração deles, durante as provas, como o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, em São Paulo, a Maratona de Triathlon Iron Man, em Fortaleza, além das tradicionais partidas de futebol do Campeonato Brasileiro que são disputadas nas tardes de domingo. Por sinal, quem conseguiu sobreviver àquela maratona de dois dias de provas, precedidos por meses de preparos e de cobranças, também provou que é de ferro, seja qual for o resultado.
  

                      A aplicação do ENEM também foi marcada por eventos como, por exemplo, candidatas chegando atrasadas e pulando o muro de um local de provas, candidata que chega correndo em cima da hora e morre de um aparente AVC (Acidente Vascular Cerebral), gestante que entra em trabalho de parto, durante a realização da prova, pessoas que insistem em cair na tentação da vaidade, tirando fotos nos locais de prova e publicando nas redes sociais, mesmo sabendo que é proibido, falta de energia elétrica, em alguns locais de prova, comprometendo-lhe a aplicação, adolescente jogado de um ônibus por torcedores de um time de futebol, após o término da prova, e a posterior descoberta de um suposto vazamento da prova de redação e de um esquema fraudulento atuante.  

                      Como se pode ver, o Brasil não parou por causa do ENEM, e sua realização foi bastante tumultuada, embora o Ministério da Educação tenha-a considerado bem sucedida e não cogite sua anulação. Assim, podemos deduzir o quanto nosso povo e nosso poder público se preocupam com a educação e com o futuro da juventude. Cada um seguiu sua rotina e fez o que bem quis, como se nada importante estivesse acontecendo, num país onde cada um só pensa no seu.

                      De qualquer maneira, como já deve ter sido falado, reconhecemos que os crescimentos da importância e das dimensões do ENEM são sinais de progressos para a educação brasileira. E o ENEM cresceu tanto que algumas questões de suas provas anteriores teriam sido copiadas, na elaboração da prova de português de um concurso público realizado em Aracati(CE), este ano. O Brasil procura equiparar seus métodos de seleção ao ensino superior aos métodos aplicados em países desenvolvidos. O estudante economiza dinheiro com inscrições em vestibulares e com viagens, fazendo uma só inscrição para um só processo seletivo e fazendo as provas em sua cidade, e ainda pode se dar o luxo de deixar para escolher o curso e a instituição somente depois de divulgados os resultados dos exames. 


                      Isso não quer dizer necessariamente que entrar na universidade tornou-se mais fácil. De fato, houve alguma expansão do ensino superior no Brasil, de uns anos para cá, mas o ensino superior ainda não dispõe de vagas suficientes para atender toda a demanda, que também não para de crescer. Ingressar em um curso de medicina, por exemplo, sempre será difícil, mesmo com o surgimento de muitas vagas em faculdades particulares, principalmente, cujas mensalidades em geral são estratosféricas. Logo, o ENEM e os vestibulares remanescentes tendem a continuar se aperfeiçoando, no tocante ao rigor e às exigências, nos crivos de suas peneiras. Em breve, publicaremos neste espaço um ensaio que esperamos servir como um conselho aos jovens que estão saindo do colégio, especialmente àqueles que almejam a carreira médica, cheios de ideais.

                       Como já foi dito, não podemos mais esperar moleza, daqui por diante, porque o mundo deve exigir cada vez mais de nossos filhos, bem mais do que exigiu de nossa geração. Por isso, se você acha que o ENEM não o envolve, porque já passou daquela fase, pense direito. O futuro dos seus filhos pode estar em jogo.




************


Nenhum comentário:

Postar um comentário