Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.

Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

sábado, 15 de novembro de 2014

O plebiscito



                      Você deve ter ouvido falar de um "Plebiscito Popular por uma Constituinte Exclusiva e Soberana para Reforma do Sistema Político". Plebiscito que foi organizado e realizado antes das eleições gerais. Os organizadores alegavam que "a mudança nas regras do jogo é o primeiro passo para as reformas que o Brasil precisa", depois que, há alguns meses, milhares de pessoas foram às ruas demonstrando, entre outras coisas, não se sentirem representadas pelo atual sistema político.

                      Segundo frequentadores das redes sociais, o "Plebiscito Popular" seria idealizado por algumas organizações trabalhistas filiadas a um dos partidos políticos de esquerda ligados ao governo, com o suposto objetivo de formar uma Constituinte Exclusiva e dar mais legitimidade a ela.

                      É de se esperar que você pergunte quem virão a ser os legisladores que tomarão parte na Constituinte Exclusiva, se serão apenas deputados de um partido ou coligação ou se serão deputados das mais diversas e divergentes legendas, tornando o processo mais idôneo e mais democrático.



                      Sobre a reforma constitucional, o Brasil precisa mesmo fazê-la, pois a Constituição de 1988 já foi promulgada com defasagens e com heranças do antigo regime. Quem deve promover tal reforma, isso já são outros quinhentos. Esta é uma reflexão oportuna, nesta data em que se celebram os 125 anos de proclamação da nossa república.

                      Para mais informações sobre o tal plebiscito, seguem os links:


************



Nenhum comentário:

Postar um comentário