Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.

Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
Tire o pé do acelerador e redimensione sua vida.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

sábado, 1 de novembro de 2014

Mudança 2




                      Recentemente, fomos chamados às urnas para optar por mudanças para o Brasil, ou para um lado ou para o outro. Cumprimos nosso dever, mas nossas obrigações não param por aqui, porque guardamos responsabilidades por nossas escolhas. 

                      Os líderes eleitos para governar os Estados e a nação não brotaram do chão, tampouco vieram de outros planetas em discos voadores. Eles são gente de carne e osso, como qualquer um de nós, guardadas as devidas proporções. Portanto, lembre-se de que fomos nós quem os criamos e os elegemos, porque eles são filhos gerados e nutridos no seio de nossa sociedade.

                      Agora que passaram as eleições, responda-nos o seguinte: quando é que vamos mesmo passar a buscar mudanças para as nossas vidas pessoais??? Podemos, a partir de agora, nos voltar para dentro de nós mesmos???

                      Você já reparou que nós, como cidadãos, sempre reclamamos das obras que são iniciadas pelo poder público, como as construções de escolas, hospitais, delegacias e viadutos, por exemplo, mas que não são concluídas??? E as obras inacabadas em nossas vidas, que são de nossas responsabilidades, quando as retomaremos e as finalizaremos???

                       Se fizermos uma reflexão mais profunda e mais honesta, perceberemos que quem realmente está nos impedindo de implementar as mudanças necessárias para que nossas vidas mudem de verdade e para que possamos crescer não são os políticos que estão no poder, nem os que concorreram nessas eleições. Somos nós mesmos.

                       Não podemos esperar que os outros venham fazer milagres para mudar nossas vidas, porque elas não vão mudar, se não tomarmos nossas atitudes.

                       Tenha um bom final de semana.






************





Nenhum comentário:

Postar um comentário