Missão

Nossa missão: Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Display

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Translate us (traduza-nos)

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Lição moral bastante atual

Lição moral bastante atual

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Renúncia



                       Atenção, você que está se divertindo, neste carnaval. Sugiro que faça umas pausas esporádicas e estratégicas para descansar, se alimentar, se hidratar e aproveitar para ficar a par das notícias do que está acontecendo, urbi et orbi, porque nem todos estão pulando carnaval. É, justamente, neste período momino, enquanto muitos estão desligados do mundo, que as coisas estão acontecendo.


                       Por exemplo, na manhã desta segunda-feira, recebi a notícia de que o papa Bento XVI anunciou que deve renunciar ao seu cargo, ao fim deste mês. Trata-se de um fato lamentável e que tomou de surpresa o mundo inteiro, haja vista que o Sumo Pontífice vinha desenvolvendo um bom trabalho à frente da Igreja Católica. Nestes oito anos de pontificado, algumas crises abalaram os alicerces da Igreja, como os escândalos gerados por acusações de pedofilia dirigida contra padres e bispos, por exemplo, mas a gestão de Bento XVI se destacou pelo diálogo ampliado com membros de outras religiões, como protestantes e muçulmanos, por exemplo.

                       Quando o papa João Paulo II se eternizou, em 2005, não consegui acreditar no que estava acontecendo, assim como também não conseguia imaginar outra pessoa em seu lugar. Foi uma situação estranha. Nunca tinha visto a escolha de um novo papa. Para mim, papa era somente João Paulo II, porque me acostumei com ele, que sempre foi papa, pelo menos desde que nasci e me entendo por gente, enquanto Bento XVI era um estranho, pelo menos para mim. E ele renuncia, logo agora que me acostumei com ele.

                       O cardeal alemão Joseph Ratzinger, mais conhecido como o papa Bento XVI, está com oitenta e cinco anos de idade e sofre de algumas comorbidades clínicas. Uns especulam que ele teria renunciado por causa das suas limitações físicas. Outros especulam que ele teria renunciado por causa de pressões exercidas pela opinião pública, devido às suas posturas tidas como conservadoras, no tocante à temas polêmicos, como aborto e casamento homossexual, por exemplo. Seja como for, cada um sabe onde o sapato lhe aperta. Somos gratos por seus serviços prestados em prol da fé. Esperamos que seu sucessor consiga ser tão competente e carismático quanto ele tem sido, mas, concomitantemente, que ele também seja firme na defesa, não de suas opiniões pessoais, mas das opiniões da instituição que presidirá.

                       Assim seja.


Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E eu te darei as chaves do reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.  

Mateus 16, 18-19




*******



Um comentário:

  1. Ele usa marca-passo, esse é o único problema de saúde que ele tem. No mais, João Paulo II sofreu atentado, ficou no hospital entre a vida e a morte, andava rastejando, mesmo assim ficou ao final. Acho muito estranho essa atitude do atual papa, ainda mais depois que ele provou que não é tão tradicional assim - http://t.co/U3HKx3je
    A vida segue! Quem sabe um cardeal brasileiro seja o próximo papa? Dos 5, torço para dom Cláudio Hummes.

    ResponderExcluir

Correio

Carregando comnetários... Comment Box by Codigos para blog