O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

domingo, 10 de dezembro de 2017

A cara do Brasil




                         Que imagem você consegue imaginar que represente melhor o Brasil e que talvez lhe dê orgulho, ou até mesmo vergonha, de ser brasileiro? Já parou para pensar nisso? Nas últimas semanas, ocorreram alguns eventos que envergonhariam qualquer brasileiro. Primeiramente, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, que deveria colocar positivamente o Brasil em evidência para o mundo, acabou causando o efeito contrário. 



                         Parece que o Brasil desceu até a última graduação. Quis ficar tão em evidência que escolheu para cantar o seu Hino Nacional, antes do começo da corrida, logo uma das cantoras de músicas pop e funk mais populares, e também mais polêmicas e vulgares, que foi eleita, sabe Deus por quem, a mulher do ano e que ainda por cima parece ter se equivocado com a letra do hino. Não haveria uma opção melhor??? Isso deve ser culpa da influência midiática negativa de uma rede de televisão que aproveita todas as brechas possíveis para promover o que deseja.



                         Como se não bastasse, alguns dias antes, alguns membros de uma das equipes da competição foram assaltados na saída do autódromo, expondo ainda mais a situação vexatória de insegurança a que estão sujeitos não apenas os brasileiros, mas todos aqueles que põem os pés em território nacional. Ou seja, o Estado não se preocupa em arrumar sua casa, nem para os moradores, tampouco para receber visitas. E ainda por cima deixa os cães soltos.

                         No dia seguinte ao GP do Brasil, já em Fortaleza, um local de recolhimento de menores infratores, que é denominado centro educacional, foi invadido por membros de uma facção criminosa, que retiraram dos leitos alguns internos que eles consideraram como membros de uma facção rival e os executaram. Se entraram num lugar teoricamente superprotegido pelo Estado e procederam assim, quem os impediria de fazer o mesmo em nossos lares???


                         Algumas semanas antes, um caso de causar indignação e que reforça a ideia de que, no Brasil, pessoas tratam com pessoas como se fossem animais selvagens e dá uma ideia da dimensão do descaso com que a vida humana é tratada: em Juazeiro do Norte, uma gestante foi baleada durante um assalto e, além de perder o bebê, teve o útero removido, para não morrer por hemorragia. Consequentemente, não poderá tornar a ter filhos.  É a banda podre do povo brasileiro, formada basicamente por subprodutos desprezíveis da espécie humana, destruindo as famílias e a civilização. Cerca de um mês depois, a imprensa se mantém em silêncio sobre o caso. Quiçá os próprios traficantes da área tenham se encarregado dos autores daquele crime.


                         Por fim, vemos a situação escandalosa do Estado do Rio de Janeiro, onde alguns ex-governadores encontram-se presos, juntamente com alguns de seus familiares, por vezes com direito a algumas regalias. Nunca antes na história deste país se viu tanta gente graúda sendo presa por crimes do colarinho branco.


                         Como diz o ditado, cada um oferece o que tem de melhor. Uma nação medíocre também oferece o que tem de melhor. Dizia uma campanha do governo, até pouco tempo atrás, que “o melhor do Brasil é o brasileiro”. E o pior também. Isto é para acabar de matar de vergonha qualquer brasileiro.




#####


Um comentário:

  1. VER DA DE!!!! Nunca antes na História deste país! Me desculpem os antiLulistas, mas viva o grande ex-Presidente desse ex-país!!!!!

    ResponderExcluir