O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Clandestino



                  Inimigo do Estado é um filme lançado em 1999, estrelado por Will Smith e Gene Hackman, no qual Smith interpreta um jovem advogado e pai de família que se vê envolvido casualmente numa trama de espionagem, quando um desconhecido que está sendo perseguido por membros de uma agência de segurança do governo americano cruza seu caminho e esconde em sua roupa um dispositivo que contém dados confidenciais que podem comprovar a autoria de um assassinato, dados esses que podem expor membros do governo. A partir de então, o advogado passa também a ser alvo dos mesmos agentes do governo e sua vida vira de ponta cabeça. Sua conta corrente e seus cartões de crédito são bloqueados, sua vida mais íntima vem à tona, seu nome é negativado e enquadrado entre os mais procurados pelas autoridades, e ele se vê obrigado a viver na clandestinidade. Até que conhece um espião aposentado que pode ajudar a limpar sua honra, retomar sua vida comum e expor o crime que seus algozes querem tanto ocultar.


                  Você também já teve a sensação de acordar um dia com a sensação de que está deslocado e vivendo uma vida fora de sua vida??? Já teve a sensação de ter virado inimigo público número 1, da noite para o dia, pior que aqueles indivíduos presos em operações federais deflagradas contra atos de corrupção??? Já teve também aquela sensação de abandono, como se não tivesse parentes nem amigos de verdade, como se todos estiverem contra você o tempo todo e tudo estivesse conspirando contra você???


                  Quiçá, nessas horas, você sinta vontade de largar tudo, trabalho, igreja, impostos, e virar logo bandido de uma vez, porque, procurando uma maneira decente de conseguir pelo menos o suficiente para comprar comida, percebe que cada vez mais beira o impossível trabalhar e viver honestamente. Você sente vontade de cuspir para cima e de reagir com violência contra aqueles que você acredita que, em conjunto, o oprimem, deixando-o mais acuado e apertado contra as paredes. O problema é quando você se esquece de que, ao cuspir para cima, a saliva pode cair na sua cabeça.


                  Assim, você sente vontade de largar tudo, de desistir de ser um cidadão honesto, que se mata de trabalhar para manter as contas e a honra em dia, mas tanto esforço parece vão, porque, cedo ou tarde, parece que chega sempre um momento em que o Estado e a sociedade vêm para cima querendo tomar tudo que você tem, começando pela sua dignidade, depois por sua voz, por seu direito de tentar suprir as necessidades básicas para a sobrevivência e por seus direitos políticos, além de degredá-lo de seu lar e de seu emprego, procurando afastá-lo de familiares, de amigos e de outras pessoas e impedi-lo de ficar nesta cidade, condenando-o ao ostracismo. Tudo isso por causa de algum deslize nas contas ou, quem sabe, por não dispor de um código de barras no pulso.


                  Nessas horas, fica menos difícil compreender porque tantos indivíduos ainda se sentem encorajados a se alistar em facções criminosas como, por exemplo, Estado Islâmico, Al Qaeda, Talebã, FARC, PCC, Comando Vermelho, entre outras. São organizações que agregam indivíduos que se veem rejeitados pelas suas sociedades e, nessas organizações, acabam encontrando acolhimento e um sentido novo para suas vidas. Doravante escolhem o crime e a violência como meios de vida, quando deixam de acreditar que existam outras alternativas de sobrevivência, a não ser viver às margens da sociedade e na clandestinidade.


                  Nessas horas, você os inveja e tem vontade de sair de onde está também, de ser livre também, como você acha que eles são, de desistir de ser mais um cidadão comum, oprimido, inútil, infeliz e indefeso, cada vez mais à mercê do Estado e daqueles que com ele concorrem. Então, resolve cair na ilegalidade de vez, vivendo na clandestinidade, com um nome falso e com documentos falsos, cartões de crédito clonados, quem sabe portando também uma arma de fogo na cintura, dirigindo sempre um carro diferente com placa fria e que não seja seu, além de estar sempre trocando de endereço, por razões de segurança, enfim, vivendo em sociedade como um ser que, oficialmente, não existe, andando, portanto, como um fantasma entre os homens, sendo, portanto, intangível. Quiçá você não consiga ter boas noites de sono, mas que diferença isso faz, se hoje você já não as tem???


                  Procedendo assim, você está seguindo os passos daqueles que, um dia, pegaram em armas e se insurgiram contra toda forma de autoridade, sem saber ao certo o porquê e sem saber ao certo o que fazer com o poder em mãos. Você está apenas assumindo de vez a sua condição de ser insignificante e rastejante. Você não sabe ao certo por qual causa está lutando. Sabe apenas que está lutando pela própria sobrevivência. Se não há mais lugar para você no mundo, você vai ter de cavá-lo, de um jeito ou de outro. De qualquer maneira, o mundo nunca deu algo de graça a alguém. Se você conseguir sobreviver, quem sabe, em algumas décadas, você não consegue um cargo político??? Enquanto isso não acontece, como você não pode mais basear sua subsistência a partir de recursos extraídos de fontes lícitas, como vinha fazendo antes, o jeito vai ser viver às expensas de fontes ilícitas, como, por exemplo, roubo à bancos, pirataria e narcotráfico. Até porque, se você quiser ter know-how para constituir uma família, além de uma boa fonte de renda que lhe garanta o sustento, vai precisar também de autoconfiança, de respeito e de prestígio. Muitas mulheres só valorizam o tipo de homem que vive assim. O resto só lhes serve prá amigo. Mas, será que sua mulher também é desse tipo de mulher???


                  No entanto, tornamos a insistir com você que esse não é o único caminho, tampouco o melhor. Ele só vai torná-lo mais um ser inominável, como tantos outros que escolheram aquele caminho, merecendo, assim, os piores adjetivos da Língua Portuguesa, podendo estar em todos os lugares, pertencente à qualquer idade, classe social, religião, etnia, partido político, orientação sexual, repartição pública ou privada, enfim, em qualquer ambiente que imaginar, e acabar por abreviar sua medíocre existência, por torná-la mais medíocre ainda.


                  Não querendo necessariamente fazer um sermão religioso, mas, se você tivesse mais fé em Deus, talvez pudesse reverter toda essa situação. Porque, se o mundo parecesse estar lhe fechando portas e janelas, abrir caminhos quebrando paredes com violência não é o melhor caminho.


                  Pense com carinho nisso, antes de tomar uma decisão. Tenha um bom restante de semana.




--- # --- # ---



Nenhum comentário:

Postar um comentário