O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Nada será como antes



              A postagem a seguir, de retomada dos nossos trabalhos, não tem relação alguma com uma certa série de TV exibida recentemente. Nosso objetivo aqui é discutir sobre algumas coisas que devem mudar mais diretamente em sua vida pessoal e nas vidas de quem estiver por perto.



              Sabe quando chega um dia em que acontecem coisas inéditas em sua vida que eram vislumbradas vagamente como num futuro distante e que, mesmo que algumas delas só venham a ocorrer uma vez na vida, depois delas, sua vida não é mais como antes, porque você, de certa forma, fica marcado e não é mais o mesmo??? Antes, era apenas um sonho distante de graças que você não conseguia sentir como se lhe pertencesse. Hoje, acontece, mas a ficha ainda não caiu, e você ainda não acredita plenamente que este presente lhe pertence. Depois de anos de acertos e de erros, torna-se difícil até para si mesmo acreditar em seu potencial para chegar a algum lugar.


             Sabemos que, assim como George Bailey, em A Felicidade Não Se Compra, você foi um caboclo sonhador dos sertões que desejou conhecer o mundo, mas que se viu obrigado a abrir mão de seus sonhos em nome de um bem maior para os que o cercavam e viu os seus melhores planos serem frustrados. Mesmo assim, no final das contas, ninguém se atreveu a rotula-lo como um fracassado, idiota, ingênuo, imaturo e incapaz, e você ainda percebeu mãos estendidas para auxilia-lo, quando menos esperava. Se alguém se atreve a defini-lo por aqueles adjetivos supracitados, que permaneça com aquela definição, pois cada um tem a visão que quiser a seu respeito, e você não tem obrigação alguma de mudar isso. O importante é que você, mesmo sem sair do lugar, conseguiu chegar a algum outro lugar, no final das contas.


              Aproveite bem este tempo de graça, tempo em que você parou para cuidar um pouco mais de sua vida e para assumir um novo emprego. Você deve deixar um pouco de lado o seu individualismo e começar a pensar além de si, especialmente agora que você já não é mais um só. Não saia de sua vida para correr atrás de ilusões. Valorize as riquezas concedidas por Deus que já tem em mãos.


              Aproveitamos o ensejo para felicitar nosso colaborador mor, o dr. Tony Harrison, por suas núpcias civis contraídas recentemente. Reiteramos aos leitores os nossos votos de um feliz final de ano e que 2017 lhes seja repleto de bênçãos.



--- # --- # ---


Nenhum comentário:

Postar um comentário