Viva São João!!!

Viva São João!!!
Felizes Festas Juninas.
O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

terça-feira, 23 de abril de 2013

Civilização 2


                          Você deve se lembrar de que foi lançado, há alguns anos, um polêmico longa metragem de produção ianque chamado "Turistas". O filme foi quase que totalmente gravado no Brasil, e o seu enredo aborda a vinda de um grupo de turistas estrangeiros que se perde em um recanto do litoral brasileiro, onde eles, em princípio, são roubados, ao caírem no golpe do "Boa Noite, Cinderela". Depois, são sequestrados por uma quadrilha chefiada por um médico, e o intuito da quadrilha é matá-los para extrair seus órgãos e vendê-los no mercado negro dos transplantes. Uma narrativa um tanto surreal, não acha???

                          Mais ou menos. Diria que os fatos retratados no filme constituem nada mais que uma meia verdade. Concordo com o filme, até a parte do "Boa noite, Cinderela", quando, após uma noite de festa na praia, os forasteiros percebem que foram drogados e que tiveram seus bens subtraídos e rateados entre moradores do lugar. Eles tentam procurar a polícia, mas onde está a polícia??? Não há polícia no lugar. Lá vive cada um por si e Deus por todos.

                          De fato, infelizmente, há lugares assim, dentro de nosso país. Isto não temos como negar. Mesmo dentro das grandes cidades, há comunidades onde as pessoas estão abandonadas pelo Poder Público e entregues à própria sorte, em rincões sem lei e sem acesso aos serviços públicos mais básicos, como saúde, educação e segurança, por exemplo. O problema é que a população cresceu demais. Cresceu tanto, ao ponto de o Poder Público não mais ter condições de abarcá-la, em sua totalidade, e de provê-la com o que ela precisa, se é que algum dia teve. Talvez isto já tenha sido comentado aqui, mas será comentado outra vez, de qualquer maneira, noutra ocasião.

                         Outra verdade que o filme mostra, mas ninguém quer enxergar, é que, de fato, em qualquer lugar, a presença de pessoas novas e estranhas ao ambiente, sejam elas brasileiras ou não, desperta o interesse daquelas pessoas de má índole. No caso do Brasil, o pior que pode acontecer aqui com nossos visitantes é o mesmo que pode acontecer com qualquer cidadão brasileiro: ser assaltado e, talvez assassinado, na ocasião. Sei que isto não é pouca coisa, mas os estrangeiros estão mais vulneráveis que os brasileiros, porque eles geralmente chamam a atenção, por onde passam. Todo mundo percebe pelas suas fisionomias que eles não são daqui. Como eles não sabem dos perigos a que estão expostos aqui, não procuram se precaver.


                         Entretanto, é inverossímil essa história de que turistas estrangeiros sejam sequestrados aqui para terem seus órgãos retirados e vendidos para transplantes. Nunca ouvi falar de casos assim, no Brasil. É mais fácil coisas desse tipo acontecerem na Colômbia, onde os marginais, infames, oportunistas, trogloditas e pseudossocialistas das FARC costumam capturar turistas estrangeiros incautos que teimam em passear por lá, fazendo-os reféns, a fim de pressionar o governo a libertar seus guerrilheiros presos.


                          Há uma cena do filme em que um dos personagens expressa medo de por gelo em sua bebida, por acreditar que o gelo foi feito com água contaminada. Certamente, ele pensa que todas as águas brasileiras, mesmo que sejam águas minerais, estão contaminadas. Sabe de quem é a culpa, por ele pensar assim??? Culpa nossa, meu caro, minha cara. Filmes como esse são produzidos e endossam a visão negativa e generalizada que muitos estrangeiros têm do Brasil, porque eles sabem que o nosso Poder Público não cuida bem das pessoas e não consegue manter a ordem. Assim como muitos de nós, eles também não acreditam que nossas autoridades sanitárias sejam capazes de zelar pela pureza e pela qualidade dos produtos para consumo humano. Eles acham que aqui quase nada funciona e que não há organização. Eles também percebem esta nossa sensação de abandono, mas de maneira exacerbada.

                          Enfim, os visitantes têm uma péssima, equivocada e reforçada impressão do país, observando a maneira que boa parte da população vive. Como foi dito, em outra postagem, a culpa não é apenas do Poder Público. Se há lixo nas ruas, não é porque os garis deixaram de varrê-las. É porque alguém jogou lixo nas ruas. Se os banheiros de locais públicos estão sujos, não é por falta de faxina. É porque alguém fez questão de deixar a marca de sua passagem por lá, chegando ao ponto de jogar papel higiênico na privada ou, até mesmo, de deixar um "presente". Então, o melhor que podemos fazer, para não passarmos vergonha, perante os visitantes estrangeiros, é procurarmos fazer nossa parte.

                          Infelizmente, tenho de admitir que, por vezes, situações como essas, somadas às manchetes correntes dos nossos jornais, me deixam com vergonha de meu país. Não aconselharia alguém de fora a vir nos visitar nem a vir morar aqui. Você aconselharia??? Até que possamos aconselhar, como diz a canção a seguir, de Red Hot Chilli Peppers, vamos salvar a população (brasileira).

                       

*******


Nenhum comentário:

Postar um comentário