O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

segunda-feira, 21 de março de 2016

Retomando a marcha


Logo que se aproximaram de Jerusalém, de Betfagé e de Betânia, junto do Monte das Oliveiras, enviou dois dos seus discípulos e disse-lhes: Ide à aldeia que está defronte de vós; e, logo que ali entrardes, encontrareis preso um jumentinho, sobre o qual ainda não montou homem algum; soltai-o, e trazei-mo. E, se alguém vos disser: Por que fazeis isso? dizei-lhe que o Senhor precisa dele, e logo o deixará trazer para aqui. E foram, e encontraram o jumentinho preso fora da porta, entre dois caminhos, e o soltaram. E alguns dos que ali estavam lhes disseram: Que fazeis, soltando o jumentinho? Eles, porém, disseram-lhes como Jesus lhes tinha mandado; e deixaram-nos ir. E levaram o jumentinho a Jesus, e lançaram sobre ele as suas vestes, e assentou-se sobre ele. E muitos estendiam as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos das árvores, e os espalhavam pelo caminho. E aqueles que iam adiante, e os que seguiam, clamavam, dizendo: Hosana, bendito o que vem em nome do Senhor; Bendito o reino do nosso pai Davi, que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas. E Jesus entrou em Jerusalém, no templo, e, tendo visto tudo em redor, como fosse já tarde, saiu para Betânia com os doze.

Marcos 11, 1-11



                      Depois de uma pausa estratégica e meio que forçada, não poderíamos retomar nossas atividades, neste princípio de Semana Santa, sem falar de algo tão polêmico e que está sacudindo o Brasil, de maneira mais contundente, nas últimas semanas. Estamos nos referindo aos desdobramentos das investigações da operação Lava Jato, com a revelação cada vez mais explícita da corrupção presente no atual governo, aumentando a revolta da população em geral contra o governo, basicamente devido ao fato de os brasileiros estarem vivendo cada vez em piores condições, com custo de vida aumentado e com menos saúde, educação, emprego, segurança e qualidade de vida.


                      Fazemos um paralelo, guardadas as devidas proporções, entre a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, saudado pelo mesmo povo que, dias depois, pediria seu sangue, e a chegada da esquerda ao poder no Brasil, com amplo apoio da população, que agora, após treze anos, quer derrubá-la. No caso de Jesus Cristo, não é possível compreender tão claramente as razões para a opinião pública se voltar contra Ele tão subitamente, mas, no caso da política brasileira, não é tão difícil compreender porque as benfeitorias e os méritos da esquerda foram maculados por suas mazelas.


                      Se você participou ou não das manifestações públicas ocorridas em várias cidades brasileiras, nos dias 13 e 16 passados próximos, antes de ir às próximas, caberia a seguinte reflexão: em vez de sair de casa para protestar, quiçá em condições insalubres, especificamente contra um partido político, no caso o partido da situação, exigindo sua saída, embora ele tenha boa parte da culpa do que acontece de errado no Brasil, não seria mais interessante questionar o Estado brasileiro, juntamente com suas instituições e leis??? 
 
 
                      O Estado brasileiro, com toda sua máquina administrativa, é que nos oprime, nos suga de impostos e nos sufoca cada vez mais com mais leis, e recebemos em troca cada vez menos saúde, menos educação, menos segurança e mais insatisfação. Com qualquer partido que estivesse a gerir o Estado, ele faria a mesma coisa, com inclinações distintas para interesses de grupos distintos. E o Estado brasileiro, por sua conformação, permite-se ser dominado por governos moralmente questionáveis.


                      A última quarta-feira 16 foi a gota d'água e um divisor de águas na História do Brasil. A súbita nomeação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva para o cargo de ministro chefe da Casa Civil, quando sua qualificação para o cargo é questionável e quando ele está sendo investigado por suspeita de favorecimento em esquema de corrupção na Petrobras, e a revelação do conteúdo tendencioso de uma chamada telefônica entre a Presidente da República e um ex-presidente interceptada em investigação policial, você esperava ver tudo isso na mesma edição do mesmo noticiário, num dia só???


                      A atitude do juiz que preside o processo da operação Lava Jato, que nada tem de herói, também deveria ser questionada. Ao permitir a divulgação de detalhes do processo, como aquela gravação do telefonema, por exemplo, estaria ele sendo ético, ou estaria se deixando levar por interesses pessoais ou por vaidade???


                      Para muitos, é indiferente saber quem é o verdadeiro dono daquele apartamento no litoral paulista e daquele sítio no interior paulista ou se esse dono será preso. O fato é que, indubitavelmente, o presente governo de esquerda tornou-se moralmente insustentável. Ao que tudo indica, o sonho que muitos jovens idealistas acalentavam desde os anos 60 acabou, porque eles mesmos quiseram que assim fosse.




--- # --- # ---




Um comentário:

  1. Feliz Páscoa, queridos amigos!!!

    Meus queridos amigos, é tempo de celebrar a vida, o amor e a esperança, pois chegamos a esta época maravilhosa que é a Páscoa! Ter amigos tão especiais como vocês é das maiores bênçãos que alguém pode desejar. É mais uma alegria para juntar à comemoração de uma data tão extraordinária quanto essa.

    Nesta época celebramos a vitória do amor do nosso Salvador que se transformou em triunfo sobre a própria morte. E eu desejo que todos os sonhos de amor e paz triunfem sobre qualquer dificuldade.

    Feliz Páscoa, meus queridos amigos! É tempo de renovação, de renascimento, e nesse espírito eu espero que suas vidas renasçam carregadas de doces surpresas, muito amor, muita paz, muita saúde e muita amizade!

    http://www.luceliamuniz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir