O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Paciência


                     

                       Você também já deve ter passado por situações nas quais se viu obrigado (a) a fazer exercícios de paciência, não necessariamente jogando aquele famoso jogo de cartas solitário, não é mesmo??? Sabe aquelas situações em que você estava com muita pressa para fazer algo ou para chegar a algum lugar, mas sempre aparecia algum empecilho no caminho???

                       Pois é. Aconteceu comigo, por exemplo, há algumas semanas, quando estava viajando de ônibus para outra cidade. Estava sentindo uma vontade e uma necessidade ascendentes de ir a um banheiro. Bem, o ônibus tinha um toalete. O problema é que me encontrava num assento para a janela, e o cidadão que estava no assento ao lado, voltado para o corredor, estava dormindo, e não queria incomodá-lo. O jeito foi esperar que o ônibus chegasse ao primeiro ponto de parada, numa rodoviária, quando todos desceriam para jantar e fazer outras coisas mais. 

                       Até chegar lá, o tempo parecia se arrastar, como ele parece sempre fazer, só de sacanagem, quando mais precisamos e desejamos que ele acelere, embora estejamos correndo sobre uma esteira. Enquanto o tempo passava, não havia muito o que fazer. Ouvia música para me distrair um pouco. Mesmo assim, foi inevitável um reencontro comigo mesmo forçado. Então, relembrando o passado, com o dia do meu aniversário se aproximando, alguns dos pensamentos que serviriam de base para estas postagens mais recentes vieram.

                       Outro exemplo, naquelas ocasiões em que estou atrasado para algum compromisso, coincidência ou não, são ocasiões nas quais o trânsito não ajuda, mas acaba atrapalhando mais que o habitual. E os outros veículos são como pedras no caminho ou mesmo dentro dos sapatos. Quiçá esses entraves tenham seus propósitos, como o de impedir, por exemplo, que alguns motoristas cometam excessos, como descer o pé na tábua, movidos pela pressa, e acabem colidindo os veículos. Falando em entraves no trânsito, precisamos conversar sobre outros tipos de entraves no trânsito.


*******


Nenhum comentário:

Postar um comentário