O Profeta diz a todos: "eu vos trago a verdade", enquanto o poeta, mais humildemente, se limita a dizer a cada um: "eu te trago a minha verdade."

Mario Quintana

Editorial

Embora o Brasil não esteja em uma boa fase de sua história e não esteja sendo bem administrado, retroceder ao passado, principalmente àquele passado mais remoto e sem resultados satisfatórios para a coletividade, não é a solução.

Uma geração acreditou que, quando a oposição chegasse ao poder, finalmente, sentir-se-ia representada. Votou em um candidato à presidente que caiu e se levantou, algumas vezes, mas agora já não sabe mais em quem confiar, porque não há mais representações legítimas, para os trabalhadores e os estudantes. Existem apenas partidos para representar seus próprios interesses ou defender os privilégios de seus aliados diretos.

Dar vazão às mentes e às vozes que querem questionar e repensar o Brasil de uma maneira distinta, objetiva e imparcial. É para isto que estamos aqui.

Display

Pesquisar neste blog

Inscreva-se e siga nossa newsletter

Translate us (traduza-nos)

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Chaleira


                          Estou passando aqui apenas para dizer que, há dias, estou me sentindo como se fosse uma chaleira que está prestes a explodir, com a água que está em ebulição, para o preparo do café-da-manhã.


                          Por que estou me sentindo assim??? Primeiro, porque sofro com as pressões do meio interno e do meio externo. Não sei qual das duas é pior, mas, por enquanto, elas estão se equilibrando. Segundo, não estou conseguindo arrumar um tempo para cuidar de mim. Terceiro, as ideias não param de surgir na minha mente. Tenho muito a escrever, mas não estou conseguindo arrumar um tempo para sentar, escrever e confeccionar as postagens, como gostaria. Mesmo compenetrado no trabalho, continuo antenado no que acontece ao meu redor, urbi et orbi. Soube, por exemplo, do atentado ocorrido em Boston, durante um evento esportivo, há uma semana, sobre o qual tornarei a comentar, logo mais. Soube também de episódios criminosos envolvendo menores de 18 anos, como um latrocínio perpetrado contra um universitário em São Paulo, há algumas semanas, por exemplo. Já comentei sobre isso, outras vezes, disse o que penso, mas voltarei a comentar, em outra oportunidade, quando tiver tempo.

                          Sobre aquele livro que comentei, há algumas postagens, A Arte de Escrever, lembro que ele também fez uma crítica contundente àqueles que lêem muito e que pensam pouco, porque aqueles indivíduos absorveriam muitas ideias de terceiros, mas seriam incapazes de formular suas próprias ideias. Faço as duas coisas. Leio bastante e as ideias praticamente fermentam na minha mente. Por isso, não tenho muito sossego. Não fosse assim, este blog não existiria, pois não haveria assunto suficiente para abastecê-lo.
                         

*******


Nenhum comentário:

Postar um comentário